Número de mortos em incêndio sobe para 36 na Califórnia

Por Rory Carroll

OAKLAND, Estados Unidos (Reuters) - Equipes de resgate continuavam realizando buscas de vítimas de um grande incêndio que devastou um armazém em Oakland, no Estado norte-americano da Califórnia, durante uma festa, e o número de 36 mortes pode aumentar, informou a polícia nesta segunda-feira.

A causa do incêndio, que teve início na noite de sexta-feira em um prédio de dois andares que era lar de um coletivo de artistas, ainda não foi determinada. Foi o incêndio mais mortal nos Estados Unidos em mais de uma década.

À medida que investigadores criminais se juntaram a esforços de resgate no prédio, a leste de São Francisco, bombeiros descobriram os restos de cerca três dúzias de pessoas enquanto vasculhavam os destroços.

"Estamos achando vítimas em cada área do armazém", disse o sargento Ray Kelly, porta-voz do escritório do xerife do Condado de Alameda, no domingo. "Estamos encontrando vítimas onde menos esperamos."

Até o momento, 11 vítimas foram identificadas, segundo a polícia.

Um incêndio criminoso não foi descartado, de acordo com autoridades, mas investigadores estão analisando se o prédio, que servia como base para o coletivo de artistas Ghost Ship e muitas vezes como local de festas, tinha um histórico de violações de normas.

A prefeita de Oakland, Libby Schaaf, disse que a Procuradoria distrital criou uma equipe de investigação criminal e um representante do órgão está monitorando o processo de recuperação. Ela disse não estar autorizada a dizer se uma acusação criminal está sendo formulada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos