Serviços da China têm em novembro maior expansão em 16 meses, mostra PMI do Caixin/Markit

PEQUIM (Reuters) - O crescimento do setor de serviços da China acelerou para uma máxima de 16 meses em novembro, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), embora o aumento das novas encomendas tenha caído ligeiramente e as expectativas tenham se moderado.

A pesquisa, junto com leituras sólidas da atividade industrial divulgadas na semana passada, sugere ímpeto da economia da China no final de um ano em que o crescimento se estabilizou, ainda que economistas digam que uma recuperação insustentável dos preços seja responsável pela força recente.

O PMI de serviços do Caixin/Markit subiu para 53,1 em novembro ante 52,4 em outubro. Leitura acima de 50 sugere expansão da atividade. O dado de novembro foi o mais alto para a pesquisa desde julho de 2015.

Os preços de insumos para as empresas de serviços subiram no ritmo mais rápido desde fevereiro de 2015, com uma série de empresas consultadas indicando preços de commodities e salários mais altos. Entretanto, a intensa competição limitou o repasse de preços aos clientes.

(Reportagem de Elias Glenn)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos