Após remodelação, Philips faz grandes apostas em softwares

LONDRES (Reuters) - Nestes dias, é mais comum que um pesquisador médio da Philips seja um desenvolvedor de software que um engenheiro de produtos, refletindo a transformação do ex-conglomerado holandês que irá se acelerar, disse seu presidente-executivo.

"É uma transição enorme", disse Frans van Houten à Reuters, observando que cerca de 60 por cento dos funcionários de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia para saúde da empresa estão agora focados em softwares.

"Isso pode aumentar ainda mais. Não chegará a 100 por cento porque ainda fabricamos produtos, mas você pode facilmente ver que o valor agregado vem mais de software que de hardware."

A Philips se reposicionou como uma empresa da área de saúde após a cisão de seu negócio de iluminação, que liberou capacidade para aquisições, como a da empresa de imagens de vasos sanguíneos Volcano, por 1,2 bilhão de dólares.

"Fusões e aquisições terão um papel mais ativo", disse van Houten durante uma visita a Londres, destacando informática, diagnósticos, monitoramento de pacientes e cuidados em casa como áreas para potenciais acordos.

A Philips está apostando em uma nova era de cuidados de saúde conectados, com dispositivos inteligentes conectados em hospitais e em casa enviando informações a médicos, planos de saúde e farmacêuticas.

(Por Ben Hirschler; reportagem adicional por Toby Sterling)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos