Movimentos sociais protocolam pedido de impeachment de Temer na Câmara

(Reuters) - Representantes de movimentos sociais protocolaram nesta quinta-feira na Câmara dos Deputados um pedido de impeachment do presidente Michel Temer sob acusação de crime comum e de responsabilidade no episódio em que Temer foi acusado de pressionar o então ministro da Cultura, Marcelo Calero, para beneficiar o ex-ministro Geddel Vieira Lima.

O pedido foi assinado por 19 entidades, entre elas Central Única dos Trabalhadores (CUT), União Nacional dos Estudantes (UNE), Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), de acordo com nota divulgada pelo PT, que também patrocinou o pedido.

Calero, que pediu demissão do cargo alegando ter sofrido pressão de Geddel, então ministro da Secretaria de Governo, para favorecê-lo ao liberar as obras de um empreendimento imobiliário em Salvador, que haviam sido barradas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), órgão ligado à Cultura.

Geddel, que havia comprado um apartamento no empreendimento, também pediu demissão depois que Calero disse em depoimento à Polícia Federal que Temer também o pressionou para que encontrasse uma "saída" para enviar o caso à Advocacia-Geral da União (AGU) que teria uma "solução" para o caso.

O ex-titular da Cultura disse que Temer lhe relatou em uma conversa que o episódio havia causado embaraços a seu governo, devido à irritação de Geddel.

O presidente reconheceu que tratou do caso com Calero, mas negou que tivesse pressionado o então ministro. Disse que apenas tentou arbitrar um conflito entre dois integrantes de seu ministério.

O PSOL também já protocolou na Câmara um pedido de impeachment contra Temer por conta do episódio envolvendo Calero.

Os pedidos, no entanto, têm pouca chance de irem adiante. Isso porque cabe ao presidente da Câmara decidir se dá ou não andamento ao pedido e este posto é ocupado atualmente pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), um aliado de primeira hora de Temer.

(Por Eduardo Simões, em São Paulo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos