Ataques suicidas de estudantes deixam 56 mortos em mercado da Nigéria

YOLA/BAUCHI, Nigéria (Reuters) - Duas estudantes mataram 56 pessoas e feriram dezenas em ataques suicidas coordenados, nesta sexta-feira, em um mercado lotado na cidade de Madagali, no nordeste da Nigéria, disse uma autoridade local.

Os ataques têm a marca do grupo militante islâmico Boko Haram, que tem travado uma insurgência para criar um Estado com leis muçulmanas no nordeste do país. Não havia reivindicação imediata de responsabilidade.

Yusuf Mohammed, chefe do governo distrital local, disse que os atentados a bomba deixaram 56 mortos e 57 feridos.

O major Badare Akintoye, porta-voz de uma unidade do Exército na cidade vizinha de Mubi, afirmou que os ataques foram realizados simultaneamente por duas estudantes.

O Boko Haram tem com frequência realizado ataques suicidas com bombas em áreas lotadas - como mercados, locais de culto e campos de refugiados - no nordeste da Nigéria e nos países vizinhos Camarões e Níger.

O grupo jihadista matou cerca de 15 mil pessoas e forçou mais de dois milhões de pessoas a fugirem de suas casas.

(Reportagem de Emmanuel Anda e Ardo Hazzad)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos