Forças do governo da Síria levam ofensiva adiante no leste de Aleppo

ALEPPO/BEIRUTE (Reuters) - Forças do governo da Síria levaram sua ofensiva em Aleppo adiante na noite de quinta-feira e início desta sexta-feira com combates terrestres e ataques aéreos, disseram testemunhas, rebeldes e um grupo de monitoramento, como parte de uma iniciativa para retomar o leste da cidade ocupado pelos rebeldes.

"Helicópteros, aviões de guerra e bombardeio com foguetes, como todos os dias. Nada mudou", disse à Reuters uma autoridade do grupo insurgente Jabha Shamiya sediada na Turquia, descrevendo a situação na manhã desta sexta-feira.

A autoridade acrescentou que, apesar do bombardeio, "os caras estão determinados".

Nas últimas duas semanas, o governo sírio e forças aliadas expulsaram os rebeldes da maior parte de seu território no que outrora foi a cidade mais populosa da Síria. Os rebeldes vêm controlando o setor leste desde 2012, e o presidente sírio, Bashar al-Assad, disse em uma entrevista publicada na quinta-feira que reconquistar Aleppo irá mudar o curso da guerra civil em todo o país.

Uma fonte militar disse à Reuters: "Até agora 32 bairros dos 40 originais foram liberados no leste de Aleppo... o avanço está correndo de acordo com o plano e às vezes é mais rápido do que o esperado".

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos, que monitora o conflito, disse que os ataques de foguete de Damasco continuaram da noite de quinta para a manhã desta sexta-feira em áreas de batalha no leste de Aleppo.

Durante uma visita à Cidade Velha de Aleppo, jornalistas da Reuters ouviram o barulho de nove ataques aéreos em cerca de meia hora.

Uma testemunha da Reuters na cidade disse ter havido combates intensos em Sheikh Saeed nesta sexta-feira. A área se localiza no sul do setor leste, onde o Observatório e uma fonte militar síria afirmaram que forças governamentais avançaram na quinta-feira.

A agência de notícias russa RIA citou o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, que no final de quinta-feira disse que o Exército sírio deteve as ações militares para permitir a saída dos civis do território ocupado pelos rebeldes. A Força Aérea russa e milícias xiitas de países árabes também estão lutando do lado de Damasco em Aleppo.

(Por Laila Bassam, em Aleppo, e Lisa Barrington e Tom Perry, em Beirute)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos