Obama determina revisão de ciberataques em eleição presidencial dos EUA

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ordenou que as agências de inteligência revisem os ciberataques e intervenções estrangeiras na eleição presidencial de 2016 e entreguem um relatório antes que ele deixe o cargo em 20 de janeiro, disse a assessora de segurança nacional, Lisa Monaco, nesta sexta-feira.

Segundo ela, os resultados do relatório serão compartilhados com parlamentares e outros.

"O presidente orientou a comunidade de inteligência a conduzir uma revisão completa do que aconteceu durante o processo eleitoral de 2016... e obter lições com isso e reportar a uma gama de envolvidos, incluindo o Congresso", disse Monaco a repórteres durante um evento apresentado pelo Christian Science Monitor.

Monaco disse que ciberataques não eram novidade, mas podem ter atingido um "novo limiar" este ano.

Questionada se a equipe de transição do presidente eleito Donald Tump não estava preocupada com a influência da Rússia na eleição ou outras ameaças aos Estados Unidos, como surtos de doenças contagiosas, Monaco disse que ainda era muito cedo para dizer.

(Por Jeff Mason)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos