Rússia diz que mais de 8 mil pessoas deixaram área rebelde de Aleppo em 24 horas

MOSCOU (Reuters) - O Exército da Rússia informou nesta sexta-feira que ajudou mais de 8 mil cidadãos sírios nas últimas 24 horas a fugirem de partes do leste de Aleppo ainda controladas por rebeldes, incluindo quase 3 mil crianças.

O Exército russo informou em comunicado que 14 rebeldes também se renderam a forças do governo sírio, soltando suas armas e cruzando para o oeste de Aleppo. Todos eles foram perdoados, segundo comunicado.

Segundo a agência de notícias RIA, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse que o Exército sírio, que capturou recentemente territórios incluindo a Cidade Antiga de Aleppo, pausou atividades militares para permitir a saída de civis de territórios tomados por rebeldes.

No entanto, repórteres da Reuters em uma parte da cidade tomada pelo governo disseram que bombardeios ainda eram ouvidos após os comentários do chanceler. Washington disse não ter confirmação sobre cessar-fogo do Exército.

O Ministério da Defesa russo informou que suas forças estão trabalhando para retirar minas de áreas do leste de Aleppo capturadas por forças do governo sírio das mãos de rebeldes.

(Reportagem de Andrew Osborn)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos