Rússia nega que haja acordo com EUA sobre saída segura para rebeldes de Aleppo

MOSCOU (Reuters) - O vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov, disse neste domingo que Moscou não chegou a um acordo com os Estados Unidos para que combatentes rebeldes em Aleppo tenham passagem segura para fora da cidade síria, informou a agência de notícias RIA.

Funcionários rebeldes disseram à Reuters neste domingo que uma proposta havia sido apresentada pelos dois países para que os combatentes deixassem a cidade com suas famílias e outros civis.

"O que as agências ocidentais estão relatando não corresponde necessariamente à realidade", disse Ryabkov, acrescentando que a Rússia estava trabalhando para criar as condições necessárias para a extração segura de pessoas de Aleppo.

"A questão da retirada de militantes é objeto de acordos separados, mas esse acordo ainda não foi alcançado, em grande parte porque os Estados Unidos insistem em termos inaceitáveis", disse a RIA.

Ryabkov disse que as conversas entre especialistas russos e norte-americanos continuarão em Genebra, informou a RIA.

(Por Jack Stubbs)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos