Carga de energia no sistema crescerá 2,2% em 2017, diz ONS

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A carga de energia do Sistema Interligado Nacional (SIN) deverá aumentar 2,2 por cento em 2017 ante 2016, estimativa que leva em conta recentes indicadores econômicos e que aponta um consumo de eletricidade mais fraco na comparação com a projeção anterior, informou nesta segunda-feira o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Na última avaliação quadrimestral, o ONS previa um crescimento de 2,4 por cento na carga do sistema no ano que vem, na comparação com 2016.

Já para este ano o ONS prevê estabilidade na carga em relação a 2015, a 64.636 MW médios.

Anteriormente, o ONS previa um aumento na carga de 1 por cento ante 2015.

Os números foram apresentados nesta segunda-feira a jornalistas pelo diretor-geral do ONS, Luiz Eduardo Barata, que disse não prever problemas de carga.

"Não estamos percebendo problemas... porque a carga não cresce e porque houve reforço na geração, mesmo no verão teremos abastecimento seguro", declarou ele.

Ele disse ainda a bandeira tarifária verde, na qual consumidores de energia ficam isentos de cobrança extra, deverá prosseguir pelo menos até o final do período úmido, em abril.

"As simulações que temos feito não sinalizam para mudança de bandeira... é improbabilíssimo que mude a bandeira", afirmou ele, ressaltando que a atribuição para mudança de bandeira é da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A bandeira tarifária voltou a ser verde no Brasil em dezembro, após ficar amarela em novembro, com uma melhora das condições dos reservatórios hidrelétricos.

(Por Roberto Samora)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos