Renzi diz que eleições devem ser realizadas o mais rápido possível na Itália

ROMA (Reuters) - O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, que anunciou sua renúncia ao cargo, disse nesta segunda-feira que novas eleições devem ser realizadas o mais rápido possível, mesmo que seu sucessor realize consultas com partidos para criar um novo governo.

Renzi renunciou na semana passada após perder um referendo sobre seus planos de reforma constitucional, e no domingo o chefe de Estado pediu ao ministro das Relações Exteriores, Paolo Gentiloni, para assumir e tentar formar um novo governo.

"Esperamos ir às urnas o mais rápido possível", disse Renzi durante encontro do Partido Democrático (PD).

Gentiloni realizou consultas com a maioria dos partidos no Parlamento e disse que irá encontrar o presidente Sergio Mattarella nesta segunda-feira, quando ele é esperado para anunciar que tem a maioria necessária no Parlamento.

O presidente do PD, o líder da câmara baixa Ettore Rosato, disse após seu encontro com Gentiloni que o partido irá apoiar seus esforços, mas que a Legislatura "perdeu seu ímpeto" e que novas eleições devem ser realizadas "logo".

(Reportagem de Antonella Cinelli)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos