Adolescente de 17 anos é sentenciado por ataque cibernético à TalkTalk em 2015

(Reuters) - Um adolescente de 17 anos, que admitiu que promoveu um ataque cibernético na empresa de comunicações TalkTalk no ano passado, foi sentenciado nesta terça-feira a um período de reabilitação de 12 meses.

O ataque cibernético de outubro de 2015 afetou cerca de 4 por cento dos 4 milhões de clientes da companhia e custou cerca de 60 milhões de libras esterlinas (75 milhões de dólares norte-americanos).

A TalkTalk foi, por consequência, multada em 400 mil libras por segurança insuficiente que permitiu que os dados dos clientes fossem acessados.

"Este caso envolveu a exposição deliberada de um problema de segurança no site da TalkTalk, que é usado por milhares de pessoas todos os dias", disse Laura Tams, da Crown Prosecution Service, nesta terça-feira.

"Por meio da análise das conversas online e outros rastros digitais, os promotores puderam demonstrar exatamente como o réu encontrou a fraqueza e compartilhou os detalhes online", disse Laura Tams em comunicado.

O regulador de proteção de dados da Grã-Bretanha, o Information Commissioner's Office (ICO), disse na ocasião que o TalkTalk poderia ter evitado o ataque se tivesse tomado medidas básicas para proteger as informações dos clientes, e descreveu como os hackers acessaram dados "com facilidade".

No mês passado, o jovem, que não pode ser identificado, admitiu sete acusações, incluindo reunir informações pessoais de clientes e divulgar informações confidenciais da empresa online.

(Por Camilla Hodgson)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos