Empresa argentina faz acordo de US$112,8 mi com EUA em inquérito sobre Fifa

NOVA YORK (Reuters) - Uma empresa de mídia argentina concordou em pagar cerca de 112,8 milhões de dólares como parte de um acordo para encerrar as acusações dos Estados Unidos resultantes de uma ampla investigação sobre corrupção envolvendo a Fifa, a entidade que comanda o futebol mundial, segundo documentos judiciais apresentados nesta terça-feira.

O acordo judicial com a Torneos y Competencias, cujo ex-executivo se declarou culpado no ano passado de participar de esquemas para corromper autoridades do futebol, foi revelado em documentos judiciais apresentados numa corte federal no Brooklyn, em Nova York.

Sob o acordo, a empresa aceitou ter 89 milhões de dólares confiscados e pagar 23,76 milhões de dólares em multa. Promotores indiciaram a companhia por conspiração para fraude, que será retirada se ela cumprir os termos do acordo judicial por quatro anos.

A empresa é uma das 43 pessoas e entidades acusadas como parte de uma investigação norte-americana que abalou a Fifa, que tem base em Zurique, e o mundo do futebol. Até agora, 20 pessoas e duas empresas relacionadas se declararam culpadas em conexão com o inquérito.

Os promotores disseram que os acusados tiveram participação em propinas e subornos de mais de 200 milhões de dólares pedidos e recebidos por dirigentes de futebol pelos direitos de marketing e transmissão de torneios e partidas.

(Por Mica Rosenberg e Nate Raymond)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos