Kanye West diz que se encontrou com Trump para discutir questões multiculturais

NOVA YORK (Reuters) - O artista Kanye West se encontrou com o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta terça-feira para discutir o que ele chamou de "questões multiculturais" como bullying, educação e violência.

O encontro de West na Trump Tower causou um frenesi nas redes sociais e alimentou especulações sobre uma possível performance na posse de Trump e sobre um cargo informal para o rapper na gestão.

Mas West, de 39 anos, disse no Twitter que queria se encontrar com Trump para discutir "questões multiculturais".

"Essas questões incluem bullying, apoio de professores, modernização de currículos escolares e violência em Chicago", tuitou o cantor que foi criado em Chicago. "Eu sinto que é importante ter uma linha direta de comunicação com o nosso futuro presidente se verdadeiramente queremos mudanças."

O encontro de 15 minutos foi a primeira grande aparição de West desde que ele foi liberado do hospital em 30 de novembro após internação de uma semana em um hospital psiquiátrico de Los Angeles por um motivo não explicado. O encontro logo se tornou o principal trending topic no Twitter.

Questionado sobre o propósito da reunião, Trump disse a repórteres depois, "Amigos, apenas amigos. Ele é um bom homem. Amigos de um bom tempo."

(Reportagem por Gina Cherelus e Susan Heavey)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos