Novo premiê italiano ganha 1º voto de confiança no Parlamento e promete apoiar bancos

ROMA (Reuters) - O primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni, conquistou um voto de confiança inicial no Parlamento nesta terça-feira após apresentar um programa restrito para o seu novo governo, que pode sobreviver só por alguns meses.

Gentiloni assumiu no lugar de Matteo Renzi, que renunciou na semana passada depois que os italianos rejeitaram a sua proposta de reforma constitutional num referendo.

No discurso inaugural ao Parlamento no seu novo papel, Gentiloni, de fala suave, disse que ele estava preparado para apoiar os bancos italianos em dificuldades e exigiu mais ajuda das União Europeia para lidar com o fluxo de imigrantes.

"Eu quero dizer muito claramente que o governo está pronto para intervir para garantir a estabilidade dos bancos e as economias dos nossos cidadãos”, declarou ele à Câmara dos Deputados, um dia depois de prestar juramento.

Para assumir o cargo, ele precisa vencer votos de confiança nas duas casas do Parlamento e ganhou com facilidade a primeira votação na Câmara por 368 a 105.

Muitos parlamentares de oposição não participaram da votação, em protesto contra o fato de Gentiloni ter renomeado quase todos os ministros do gabinete de Renzi.

Gentiloni enfrentará uma votação mais difícil no Senado na quarta-feira, onde a sua maioria deve ser muito menor após a decisão de um ex-aliado de Renzi de não apoiar o novo governo.

(Por Gavin Jones e Crispian Balmer)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos