Fed deve elevar juros e cenário agora depende de administração Trump

WASHINGTON (Reuters) - O Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, deve concluir sua reunião de política monetária nesta quarta-feira com uma alta da taxa de juros e divulgará novas projeções avaliando se o cenário econômico mudou desde a eleição para a Presidência do país.

O comunicado de política monetária e as projeções serão divulgadas às 17:00 (horário de Brasília), seguidos meia hora depois de entrevista da chair Janet Yellen.

Os mercados estão prontos para um aumento dos juros para a faixa entre 0,5 e 0,75 por cento, contra 0,25 a 0,5 por cento atualmente, onde permanece desde que o Fed promoveu uma alta há um ano.

Mas o pano de fundo da reunião é de maior significado. Após anos em que o Fed mostrou-se inquieto com juros baixos e inflação fraca, as semanas desde a vitória de Donald Trump levaram ao aumento tanto dos rendimentos dos títulos quanto das expectativas de inflação. O índice acionário Dow Jones avançou mais de 11 por cento desde a eleição.

Os detalhes das novas avaliações econômicas pelas autoridades do Fed, a primeira desde a eleição, serão avaliados cuidadosamente para ver se os membros do banco central ainda sentem que a chegada da administração Trump mudou o cenário econômico ou apresenta um risco de inflação maior.

O presidente eleito tem dito que quer um programa de redução de impostos e gastos em infraestrutura, mesmo com a economia se aproximando do pleno emprego e com os salários subindo.

(Reportagem de Howard Schneider)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos