Google amplia trânsito entre conservadores enquanto Trump convoca empresas de tecnologia

SÃO FRANCISCO/WASHINGTON (Reuters) - O Google está correndo para contratar mais conservadores para sua unidade de lobby e política para conseguir um ponto de apoio em Washington sob a administração do presidente eleito Donald Trump, após ter usufruído de um relacionamento especial com o governo de Barack Obama.

Nas semanas após a eleição de 8 de novembro, o Google aumentou os esforços para contratar empresas de lobby republicanas e lobistas para alterar a composição de seu escritório em Washington, de acordo com três lobistas com conhecimento do assunto.

A empresa também abriu uma vaga para um gerente com trânsito entre os conservadores e para parcerias de políticas públicas, visando uma "ligação com conservadores, libertários e grupos de livre mercado". Embora o cargo não seja novo, dá ao Google a chance de fazer uma contratação que reflita o novo clima político. Os conservadores já são representados no escritório.

Uma porta-voz do Google não quis comentar a reportagem.

Trump confrontou o Vale do Silício em várias questões durante a campanha eleitoral, incluindo imigração, vigilância governamental e criptografia. Sua vitória surpreendente alarmou muitas empresas, que temem que ele possa cumprir suas promessas.

O presidente-executivo da dona do Google, a Alphabet, Larry Page, deve participar na quarta-feira de uma reunião com líderes de algumas das maiores empresas de tecnologia em sua casa em Nova York.

(Por Julia Love e Ginger Gibson; reportagem adicional por Dustin Volz, David Shepardson e Grant Smith)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos