Trump e líderes do Vale do Silício buscam aparar arestas em reunião

WASHINGTON (Reuters) - O presidente-eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e executivos do Vale do Silício se reuniram nesta quarta-feira para aparar arestas, após ambos os lados não esconderem durante a campanha presidencial o desdém que nutrem um pelo outro.

No encontro, as numerosas divergências entre Trump e as empresas de tecnologia-- incluindo imigração, relações comerciais com a China e outras nações e privacidade digital -- podem ser deixadas de lado em favor de prioridades comuns, disseram fontes.

"Não há ninguém como as pessoas nesta sala e qualquer coisa que nós pudermos fazer para ajudar isto a prosseguir, nós faremos por vocês", disse Trump aos executivos em uma sala de reuniões no 25º andar da Trump Tower. "Vocês podem ligar para a minha equipe, para mim, não faz diferença. Nós não temos uma cadeia de comando formal", disse ele.

Três filhos de Trump - Donald Jr., Eric e Ivanka - participaram da reunião. Sua inclusão pode alimentar ainda mais preocupação sobre o potenciais conflitos de interesses para o presidente-eleito, que disse que entregaria o controle de seu império empresarial a seus três filhos enquanto ocupa a Casa Branca. O vice-presidente eleito, Mike Pence, também participou do encontro.

Astros de grandes empresas de tecnologia, incluindo Tim Cook, da Apple, Sheryl Sandberg, do Facebook e Elon Musk, da Tesla Motors, se reuniram com Trump em meio a preocupações com a política do presidente eleito em relação à China, um mercado crucial para o Vale do Silício.

(Por Dustin Volz e David Shepardson; reportagem adicional por Andy Sullivan, Grant Smith, Heather Somerville, Steve Holland e Jim Finkle)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos