Topo

China age contra milhares de sites por conteúdo considerado obsceno

2016-12-15T13:09:47

15/12/2016 13h09

PEQUIM (Reuters) - O governo chinês fechou ou tratou de milhares de sites acusados de compartilhar conteúdo erótico ou obsceno "prejudicial" desde abril, afirmou nesta quinta-feira o órgão que combate pornografia e publicações ilegais.

A agência afirmou que 2.500 sites foram processados ou fechados e mais de 3 milhões de mensagens "prejudiciais" foram apagadas em oito meses até dezembro, durante uma campanha para "purificar" a Internet na China, afirmou a agência de notícias oficial Xinhua.

O governo chinês tem tolerância zero a conteúdo que considera como ilegal, sujo ou lascivo e em ações no passado removeu dezenas de milhares de sites em um único ano.

Dois sites populares de notícias também foram punidos por disseminarem conteúdo "ilegal", afirmou a Xinhua, sem dar detalhes.

(Por Christian Shepherd)