Continental não espera lucro com produtos para carros elétricos antes de 2020, diz presidente

FRANKFURT (Reuters) - O grupo alemão de autopeças Continental vai continuar tendo prejuízo com produtos para carros elétricos até pelo menos 2019, afirmou o presidente-executivo, Elmar Degenhart, à revista semanal alemã WirtschaftsWoche.

"A mudança de motores a combustão para mobilidade elétrica vai decolar de forma maciça apenas entre 2025 e 2030. Em algum momento nessa época o número de motores a combustão ao redor do mundo vai atingir um pico e então declinar moderadamente", publicou a revista citando Degenhart.

"Os custos de desenvolvimento são o maior desafio para nossa indústria", acrescentou.

A Continental afirmou no mês passado que vai aumentar o investimento em componentes para carros elétricos nos próximos anos, mas que esperava evitar um impacto importante sobre seus resultados por meio de vendas adicionais a serem geradas pelos novos projetos de pesquisa e desenvolvimento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos