Tenho que ser consultado sobre companheiro na F1, diz Hamilton

LONDRES (Reuters) - Lewis Hamilton afirma que a Mercedes tem a obrigação de consultá-lo sobre quem deve substituir o campeão do mundo aposentado Nico Rosberg como seu companheiro de equipe na próxima temporada da Fórmula 1, mas ele não terá voz na decisão final.

"Basicamente, uma vez que eles diminuam a lista para cinco pilotos, ou seja o número que for, contratualmente eles têm que discutir comigo", disse o tricampeão mundial à TV Channel 4.

"Mas eu não tenho a palavra sobre quem é."

A Mercedes busca um substituto para Rosberg desde que o alemão surpreendeu o esporte ao anunciar sua aposentadoria cinco dias depois de ganhar o título em Abu Dhabi no fim de novembro.

A saída de Rosberg deixa Hamilton como o favorito claro para recuperar o título no próximo ano.

O britânico, cuja relação com Rosberg era altamente competitiva, às vezes fria e frequentemente carregada, disse que não se importa sobre quem é seu companheiro de equipe, mas ele esclareceu que na entrevista está "um pouco fora de contexto".

"É importante quem temos no segundo carro - é importante para o moral da equipe", disse ele.

"Nós temos visto em outras equipes e épocas em que a rivalidade entre os pilotos pode ter um efeito venenoso em uma equipe. Então, com certeza isso é realmente importante, porque eu estou muito feliz aqui, eu adoro estar onde estou."

O finlandês Valtteri Bottas, atualmente sob contrato com a Williams, é o favorito a ocupar a vaga na Mercedes, com o reserva alemão Pascal Wehrlein também como opção. A Mercedes disse que vai esperar até o próximo ano para anunciar seu piloto.

(Reportagem de Alan Baldwin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos