FBI apoia avaliação da CIA de que Rússia interviu para ajudar Trump na eleição

WASHINGTON (Reuters) - O FBI, a polícia federal dos Estados Unidos, apoia a visão da Agência Central de Inteligência dos EUA (CIA) de que a Rússia interviu para ajudar Donald Trump a vencer a eleição presidencial norte-americana, disseram duas autoridades de alto escalão do governo à Reuters nesta sexta-feira.

O FBI, a CIA e o Gabinete do Diretor de Inteligência Nacional concordam agora que a Rússia esteve por trás dos ataques cibernéticos contra instituições norte-americanas durante as eleições, disseram autoridades. Inicialmente, o FBI se recusou a endossar a conclusão da CIA de que a Rússia interviu especificamente para ajudar Trump.

Mais cedo nesta sexta-feira, o jornal Washington Post informou que o diretor da CIA, John Brennan, circulou um memorando visto por autoridades dos EUA e disse que havia "forte consenso entre nós sobre o escopo, natureza e intenção da interferência russa em nossa eleição presidencial".

O FBI não comentou imediatamente.

(Reportagem de Mark Hosennball)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos