Oposição polonesa diz que manterá protestos e bloqueio do Parlamento

VARSÓVIA/CRACÓVIA (Reuters) - A oposição polonesa pediu neste sábado por dias de protestos contra o governo e prometeu continuar bloqueando a entrada principal do Parlamento após ser acusada de tentar tomar o poder ilegalmente por um governo que, segundo ela, violou a Constituição.

    Milhares de pessoas protestaram em Varsóvia e em outras cidades depois de a polícia ter retirado o bloqueio do Parlamento, em Varsóvia, nas primeiras horas do dia.

    Cerca de duas dúzias de membros da oposição do Plataforma Cívica estão fazendo turnos para sentar no hall do plenário legislativo durante a noite, e o líder da legenda diz que eles permanecerão lá por dias.

    "Estaremos nas ruas até eles pararem de destruir o país", afirmou Mateusz Kijowski, líder do movimento Comitê em Defesa da Democracia.

   A maior crise política da Polônia em anos começou na sexta-feira, quando legisladores da oposição, contrários aos planos do partido governista de impedir o acesso da imprensa ao Parlamento, bloquearam o hall do plenário antes de uma votação do orçamento.

    Parlamentares da base de apoio do governo então modificaram o local de votação, para um lugar sem acesso da imprensa, causando acusações de que o orçamento de 2017 foi aprovado ilegalmente, quebrando a Constituição.

    Os embates com a oposição realçam a crescente divisão da maior economia do Leste Europeu. Muitos poloneses estão crescentemente revoltados com os esforços do governo de controlar mais as instituições estatais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos