Homem que matou embaixador russo era policial turco do batalhão de choque, diz ministro

ANCARA (Reuters) - O atirador que matou o embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, em um ataque em uma galeria de arte nesta segunda-feira era um policial que trabalhava para o batalhão de choque da polícia de Ancara, disse o ministro do interior turco.

Suleyman Soylu disse a repórteres que o assassinato entristeceu "profundamente" a nação turca e que o crime aconteceu em um momento em que Turquia e Rússia tinham melhorado as relações.

O ministro afirmou ainda que outras três pessoas ficaram feridas no ataque, mas sem gravidade, e que uma já foi liberada pelos médicos.

(Reportagem de Tuvan Gumrukcu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos