Poluição do ar em cidade chinesa ultrapassa em 100 vezes limite da OMS

PEQUIM (Reuters) - As concentrações de poluentes transmitidos pelo ar em uma grande cidade do norte da China ultrapassaram em 100 vezes uma diretriz da Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta segunda-feira, e a região está sofrendo com a má qualidade de ar pelo terceiro dia seguido.

Em Shijiazhuang, capital de Hebei, província do norte chinês, os níveis de PM 2.5, a matéria fina particulada, dispararam para mil microgramas por metro cúbico, relatou a agência estatal de notícias Xinhua nesta segunda-feira – a diretriz da OMS sugere uma média anual de não mais de 10 microgramas.

Na vizinha Tianjin, as autoridades cancelaram dezenas de voos pelo segundo dia consecutivo e fecharam todas as rodovias depois que uma mistura de neblina e fumaça encobriu a cidade portuária, uma de mais de 40 do nordeste chinês a emitir alertas de poluição.

Os níveis de PM 2.5 chegaram a 334 microgramas por metro cúbico em Tianjin às 16h locais, de acordo com autoridades de proteção ambiental locais.

No sábado, 22 cidades emitiram alertas vermelhos – o aviso de poluição ambiental mais alto. Os alertas vermelhos são emitidos quando se prevê que o Índice de Qualidade de Ar (AQI) irá exceder 200 por mais de quatro dias seguidos, 300 por mais de dois dias ou 500 durante ao menos 24 horas. O AQI é uma medida diferente da escala PM 2.5.

Os alertas de poluição vêm se tornando cada vez mais comuns no coração industrial do norte da China.

        

(Por Stella Qiu e Ryan Woo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos