Atirador de mesquita de Zurique era suíço sem laços islâmicos, diz polícia

Por Silke Koltrowitz

ZURIQUE (Reuters) - Um atirador que baleou três fiéis em uma mesquita de Zurique na noite de segunda-feira era um suíço de 24 anos com raízes em Gana e sem laços aparentes com o radicalismo islâmico, disse a polícia nesta terça-feira.

Acredita-se que o suspeito, que a corporação não identificou pelo nome, tenha matado outro homem em Zurique no domingo. Ele parece ter tirado a própria vida pouco depois dos disparos na mesquita, cuja motivação permanece um mistério, disseram policiais.

"Ele é suíço e não sabemos nada sobre os motivos", disse Christiane Lentjes Meili, chefe de investigações criminais da polícia cantonal de Zurique, em uma coletiva de imprensa.

O atirador da cidade vizinha de Uster invadiu o centro islâmico, próximo da principal estação de trem da capital financeira da Suíça, e abriu fogo contra as pessoas que oravam, ferindo três homens cujo estado estaria melhorando nesta terça-feira, segundo relatos.

Seu corpo foi encontrado pouco depois a cerca de 300 metros de distância, e ele parece ter atirado em si mesmo, afirmou a polícia.

Os investigadores ainda estão tentando entender o que iniciou a cadeia de eventos. O homem, cujo último atrito com a lei havia sido um roubo de bicicleta sete anos atrás, havia deixado o emprego em uma loja na sexta-feira.

 ​

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos