Turquia detém seis pessoas após morte de embaixador russo

Em Ancara

A polícia turca deteve seis pessoas, segundo a mídia estatal, após o embaixador russo na Turquia ser morto na segunda-feira (19) com tiros pelas costas durante discurso em uma galeria de arte de Ancara por um policial fora de serviço que gritou "não esqueçam Aleppo" e "Allahu Akbar".

A agência de notícias estatal Anadolu disse nesta terça (20) que a mãe, o pai, a irmã e dois parentes do atirador foram detidos na província de Aydin, e colega de apartamento dele em Ancara também foi detido.

A polícia entrou e saiu de uma área isolada na manhã desta terça-feira fora da galeria de arte onde o embaixador Andrey Karlov foi morto. Uma van da equipe de investigação criminal estava estacionada do lado de fora do prédio.

Os Estados Unidos informaram que as três missões do país na Turquia seriam fechadas nesta terça-feira após disparos em frente ao prédio da embaixada dos EUA em Ancara durante a noite. A embaixada fica próxima à galeria onde Karlov foi morto, e a polícia deteve um homem durante o incidente, relatou a mídia estatal.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia informou nesta terça-feira que os chanceleres dos dois países destacaram a necessidade de maiores esforços no combate efetivo ao terrorismo durante ligação telefônica à noite.

Os chanceleres da Rússia, Turquia e Irã irão se encontrar em Moscou posteriormente nesta terça-feira para discutir a crise na Síria. Uma delegação russa é esperada para chegar a Ancara nesta terça-feira para realizar investigações sobre o ataque, segundo a rede CNN Turk.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos