Dinheiro do BCE falhou em impulsionar substancialmente o crescimento, diz membro do banco

RIGA, Letônia (Reuters) - A agressiva impressão de dinheiro pelo Banco Central Europeu (BCE) não conseguiu impulsionar substancialmente o crescimento da zona do euro, disse nesta quarta-feira Ilmars Rimsevics, da Letônia, o terceiro membro do BCE a expressar decepção com o programa nos últimos dias.

Rimsevics, presidente do banco central da Letônia, responsabilizou a falta de progresso na reforma econômica e no pacote de estímulo da Comissão Europeia para conter a confiança e os empréstimos, apesar da forte injeção de dinheiro do BCE desde 2015.

"Esta enxurrada de dinheiro (do BCE) ajudou a estabilizar a situação, mas não deu realmente um impulso substancial ao crescimento geral da economia", disse ele a uma estação de rádio da Letônia.

Citando seu próprio país, Rimsevics disse que a maior parte do dinheiro que seu banco central injetou na economia estava "em contas bancárias e esperando por tempos melhores".

O BCE prorrogou seu esquema de compra de títulos até o final de 2017, dizendo que ainda não estava convencido de que a inflação estava caminhando para sua meta de quase 2 por cento.

(Por Gederts Gelzis)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos