China descobre 500 mil violações sanitárias em alimentos em nove meses

XANGAI (Reuters) - A China, abalada em anos recentes por uma série de escândalos com segurança alimentar, descobriu meio milhão de violações de segurança em alimentos nos primeiros nove meses do ano, disse o chefe da Administração de Alimentos e Medicamentos da China, Bi Jingquan.

Autoridades chinesas revelaram uma série de escândalos de saúde recentes envolvendo comidas, como arroz contaminado com metais pesados, o uso de óleo reciclado em restaurantes e a venda de comida de bebê contendo quantidades letais de melamina, em 2008.

Jingquan afirmou ao comitê do Congresso Nacional do Povo, na sexta-feira, que, enquanto progressos significativos foram feitos no setor alimentício, problemas mais profundos permanecem.

De acordo com a transcrição do relatório de Jingquan publicada no site oficial do Congresso Nacional do Povo, os departamentos de segurança alimentar da China conduziram mais de 15 milhões de inspeções individuais nos três primeiros trimestres do ano, tendo encontrado mais de 500.000 incidentes de comportamento ilegal.

Entre as falhas, propagandas falsas, o uso de produtos e ingredientes falsificados e a venda de produtos contaminados, apontou Jingquan.

Um caso, na província de Jilin, no nordeste, envolveu o uso de gelatina industrial na comida, enquanto vários casos na província de Guizhou, no sudoeste, envolveram o uso de sal falsificado e de baixa qualidade. 

(Por David Stanway)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos