Pais nos EUA são acusados de abusar de 3 crianças e não alimentá-las propositalmente

HARRISBURG (Reuters) - Um casal da Pensilvânia, nos Estados Unidos, tentou fazer com que três crianças morressem de fome porque o pai não as queria mais, disse a polícia estatal, em acusações divulgadas nesta semana.

A polícia disse que oficiais e assistentes sociais do condado de Dauphin resgataram as crianças, garotas de 4 e 5 anos e um garoto de 6, em 16 de dezembro, e as levaram até um hospital. Os detalhes do atual estado de saúde das crianças não estavam disponíveis.

A polícia identificou os pais como Joshua Weyant, 33 anos, e Brandi Weyant, 38, de Halifax, uma pequena cidade a aproximadamente 33 quilômetros da capital do Estado, Harrisburg.

De acordo com um comunicado da polícia, os dois foram acusados na tarde de sexta-feira dos mesmos 18 crimes: múltiplas acusações de agressão, cárcere privado, restrições ilícitas e ameaça ao bem-estar de crianças.

O casal foi detido na prisão do condado de Dauphin. Não estava imediatamente claro se eles tinham um advogado.

O casal começou a periodicamente negar comida e cuidado adequado em setembro, depois que Joshua Weyant decidiu que não queria mais as crianças, disse a polícia.

As crianças disseram aos investigadores que foram presas em um quarto sem aquecimento durante o clima frio, ficaram com fome por longos períodos de tempo e apanharam dos pais. Elas tinham vários machucados e lesões quando foram resgatadas, de acordo com a polícia. 

A polícia afirmou que as crianças precisavam de "tratamento médico avançado" como resultado dos ferimentos. Seus pais devem ser ouvidos em uma audiência preliminar em 2 de janeiro. 

(Por David DeKok)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos