Nova regra da China para transferência de iuan não é medida de controle de capital, diz Xinhua

PEQUIM (Reuters) - As novas regras da China sobre transações em dinheiro e transferências no exterior de iuan não são formas de controle de capital, afirmou a agência de notícias estatal Xinhua, citando um economista do banco central.

Bancos e outras instituições financeiras na China terão que informar todas as transações domésticas e internacionais em dinheiro acima de 50 mil iuanes (7.201,50 dólares), comparado com 200 mil iuanes anteriormente, afirmou o banco central na sexta-feira.

Ma Jun, economista-chefe do banco central, disse que a responsabilidade de informar tais transações serão assumidas pelas instituições financeiras, e não haverá documentação extra ou procedimentos oficiais de aprovação exigidos para empresas ou pessoas físicas, de acordo com a notícia da Xinhua publicada no domingo.

Ma acrescentou que outras grandes economias têm regras similares.

Segundo o banco central, a medida tem o objetivo de monitorar melhor a lavagem de dinheiro e o financiamento de terrorismo, segundo a Xinhua.

Pequim anunciou uma série de regras nos últimos meses para conter a saída de capital depois que o iuan recuou para mínimas de mais de oito anos.

(Reportagem de Chen Aizhu e Cheng Fang)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos