Vendas de reimpressão de "Mein Kampf", de Hitler, saltam na Alemanha

BERLIM (Reuters) - As vendas do livro "Mein Kampf", de Adolf Hitler, saltaram desde que uma edição especial do tratado político do líder nazista começou a ser vendido na Alemanha há um ano, disse o editor alemão responsável pelo lançamento da obra.

O livro delineia a ideologia de Hitler que formou a base para o nazismo e estabelece o seu ódio aos judeus, que levou ao Holocausto.

A nova edição é a primeira reimpressão do livro desde a Segunda Guerra Mundial e foi lançada em janeiro passado, depois que venceu os 70 anos de direito autoral sobre a obra no final de 2015. A edição inclui alguns capítulos explicativos e cerca de 3.500 anotações, e vendeu 85 mil cópias, para surpresa dos editores.

"Os números dessas vendas nos pegaram de surpresa", disse Andreas Wirsching, líder da editora responsável pela nova versão da obra, o Instituto de História Contemporânea, à agência alemã dpa.

"Ninguém podia realmente esperar isso", acrescentou.

Hitler escreveu "Mein Kampf", na tradução para o português "Minha Luta", entre 1924 e 1926. O livro foi banido pelos aliados após a Segunda Guerra Mundial.

Hitler escreveu a maior parte do primeiro volume do livro, altamente autobiográfico, enquanto estava preso em Landsberg, depois de uma tentativa fracassada de golpe em Munique em 1923. Após sua libertação, ele escreveu a maior parte do segundo volume em seu retiro nas montanhas, em Berchtesgaden.

Um bestseller após Hitler tornar-se chanceler da Alemanha em 1933, "Mein Kampf" tinha, até 1945, vendido 12 milhões de cópias e sido traduzido para 18 línguas.

(Por Paul Carrel)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos