Bloqueios a terminais de gasolina por manifestantes no México causam "situação crítica", diz estatal

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Bloqueios a terminais de armazenamento de combustível realizados por manifestantes mexicanos que protestam contra um aumento de dois dígitos no preço da gasolina têm gerado uma “situação crítica” em pelo menos três Estados, informou a companhia petrolífera estatal do México, a Pemex, na terça-feira.

Houve problemas de distribuição nos Estados de Chihuahua e Durango, ao norte do país, assim como no Estado de Morelos, ao sul da capital Cidade do México por conta desses bloqueios em terminais importantes, disse a Pemex em comunicado.

A companhia acrescentou que, caso os bloqueios continuem, as operações de aeroportos próximos também podem ser afetadas.

Uma associação de postos de gasolina com grande presença na Cidade do México, o Grupo Gasolinero G500, disse em comunicado na noite de terça-feira que alguns postos podem ser fechados nesta quarta-feira por motivos de segurança. 

A decisão do Ministério das Finanças, na semana passada, de elevar os preços de combustíveis entre 14 e 20 por cento a partir de 1º de janeiro foi amplamente criticada no país, gerando diversas manifestações de rua e críticas ao governo.

Os aumentos na gasolina e no diesel seguem planos do governo, anunciados no mês passado, de liberalização gradual dos preços, região por região, durante o ano de 2017.

(Por David Alire Garcia)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos