Preços ao consumidor na zona do euro sobem mais que o esperado em dezembro

BRUXELAS (Reuters) - Os preços ao consumidor da zona do euro subiram mais rápido do que o esperado em dezembro, segundo estimativa da agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, impulsionados principalmente pelos maiores custos de energia, alimentos, álcool, tabaco e serviços.

A Eurostat informou nesta quarta-feira que os preços nos 19 países que usam o euro subiram 1,1 por cento na comparação anual no mês passado, uma aceleração ante as altas de 0,6 por cento em novembro e de 0,5 por cento em outubro.

O Banco Central Europeu (BCE) quer manter a inflação abaixo mas perto de 2 por cento e tem comprado 60 bilhões de euros em títulos da zona do euro por mês para injetar mais dinheiro no sistema bancário e estimular a alta dos preços.

A Eurostat estimou que os preços da energia saltaram 2,5 por cento na comparação anual em dezembro, o primeiro aumento em mais de um ano, enquanto os preços do alimentos, álcool e tabaco aumentaram 1,2 por cento. Os preços de serviços também avançaram 1,2 por cento.

(Por Jan Strupczewski)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos