Setor de carne suína confia na força na demanda externa, diz Cepea

SÃO PAULO (Reuters) - Após um ano difícil para a suinocultura brasileira, as expectativas para o setor em 2017 são positivas baseadas especialmente no mercado internacional, enquanto as projeções de consumo interno seguem desfavoráveis, disse o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) nesta quarta-feira.

Já o crescimento da produção doméstica deve ser menos acentuado, ainda que haja expectativa de custos menores.

Isso porque as projeções de consumo de carne suína seguem fracas para o mercado brasileiro, que representa cerca de 85 por cento da demanda da produção nacional, indicou o Cepea.

As expectativas são melhores para as vendas ao exterior. Segundo previsões da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), as exportações de carne suína devem aumentar até 5 por cento em 2017.

Além da continuidade do bom ritmo de embarques para a China, são esperadas a concretização da abertura do mercado sul-coreano bem como novas conquistas ou ampliação das vendas para compradores da carne suína brasileira, afirmou o instituto de análises.

A incógnita está relacionada aos Estados Unidos e aos reflexos das estratégias efetivas que serão colocadas em vigor pelo governo do presidente eleito Donald Trump.

(Por Laís Martins)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos