Bitcoin amplia perdas e recua mais de 10% com alerta da China

LONDRES (Reuters) - A bitcoin recuava mais de 10 por cento nesta sexta-feira depois que o banco central da China pediu para os investidores serem racionais ao lidarem com a moeda virtual.

A bitcoin acumulou valorização de mais de 40 por cento em duas semanas, atingindo na quarta-feira maior nível em três anos, de 1.139,89 dólares, pouco abaixo do recorde de 1.163 dólares, na bolsa Bitstamp, baseada na Europa.

Nesta quinta-feira, a moeda digital, que tem mostrado correlação inversa com o iuan chinês nos últimos meses, despencava enquanto o iuan subia. Em determinado momento, a Bitcoin caiu 20 por cento antes de fechar o dia em recuo de mais de 10 por cento.

Os preços da bitcoin têm mostrado flutuações anormais, afirmou o escritório de Xangai do Banco Popular da China (PBOC) em comunicado. A autoridade monetária frisou que a bitcoin não é uma moeda e não pode circular como uma moeda real no mercado.

(Por Jemima Kelly)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos