Registro de mortes de imigrantes têm número recorde em 2016

Por Emma Batha

LONDRES (Thomson Reuters Foundation) - Um recorde de 7.495 mortes de refugiados e imigrantes foi registrado no mundo no ano passado, quase um terço a mais do que em 2015, com a vasta maioria morrendo no Mar Mediterrâneo, disse a Organização Internacional para Migrações (OIM) nesta sexta-feira.

O número preliminar de 2016, que provavelmente vai subir à medida que mais dados cheguem, leva o total de mortes dos últimos três anos para 18.501, ou quase 20 mortes por dia, disse a OIM.

"Esses dados são simplesmente chocantes. E nós não acreditamos que estamos nem perto de contar todas as vítimas”, afirmou William Lacy Swing, diretor-geral da OIM, em comunicado.

"Já passou o tempo de contar. Nós precisamos agir para tornar a imigração legal, segura e protegida para todos.”

O total de 7.495 mortes em 2016 é superior às 5.740 do ano passado e às 5.267 de 2014.

A OIM, que compila dados sobre mortes de imigrantes desde 2013, disse que o aumento foi em grande parte devido a melhores métodos de pesquisa.

Contudo, algumas rotas migratórias ficaram mais mortais, particularmente a viagem entre o norte da África e a Europa pelo Mediterrâneo, onde quase 4.600 pessoas morreram em 2016.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos