Doador do partido da premiê britânica ameaça corte de fundos

LONDRES (Reuters) - Um dos principais doadores do Partido Conservador, da premiê britânica, Theresa May, alertou neste sábado que cortaria seu apoio financeiro, caso o governo retirasse a Grã-Bretanha do mercado único europeu como parte das negociações da Brexit.

Andrew Cook, presidente da empresa de engenharia William Cook, apoiou a permanência na UE durante o referendo de junho passado. Disse que era crítico que o país se mantivesse como membro do mercado único.

"Acredito que seria impossível nessas circunstâncias (continuar a doar ao Partido Conservador, caso ele voltasse a abandonar o mercado único)", disse o jornal The Times.

A votação histórica da Grã-Bretanha para abandonar o grupo ao qual se juntou em 1973 dividiu o país de forma acentuada, com muitos empresários temendo barreiras tarifárias e não tarifárias para continuarem a operar na Europa.

O partido de May, uma vez liderado por Margaret Thatcher, é tradicionalmente próximo da comunidade empresarial, cuja maior parte dos fundos é de doações individuais.

(Por Kate Holton)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos