Alta no preço do café melhora liquidez no mercado, diz Cepea

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado de café arábica no Brasil registrou melhora na liquidez com forte reação dos preços no início do ano, ainda que muitos produtores não se interessem em vender o produto nas atuais cotações, diante da expectativa de uma entressafra marcada por escassez, avaliou nesta terça-feira o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Com a reação dos preços, o valor do café arábica voltou a superar o do robusta, acrescentou o Cepea, lembrando que em muitos momentos entre a segunda quinzena de outubro de 2016 e o início deste ano os valores desta variedade --tradicionalmente mais barata-- estiveram acima dos do arábica.

O indicador Cepea/Esalq do arábica tipo 6 bebida dura para melhor (posto na capital paulista) fechou a 504,40 reais/saca de 60 kg na segunda-feira, expressivo aumento de 4,74 por cento em relação ao fechamento do mesmo dia na anterior. Nesta terça-feira, o indicador subiu mais 1 por cento, para 509,37 reais/saca.

Já o indicador do robusta tipo 6 peneira 13 acima (a retirar no Espírito Santo) fechou esta terça-feira em 499,57 reais/saca.

"Essa retomada das altas do arábica elevou um pouco mais a liquidez no mercado neste início de ano. Contudo, os atuais patamares de preços ainda não agradam boa parte dos vendedores, principalmente os de cafés mais finos", afirmou o Cepea em nota.

Segundo o órgão da Universidade de São Paulo, os grãos de arábica de bebida inferior seguem em valorização e as perspectivas são de que os valores continuem firmes no primeiro semestre de 2017.

"Essa alta está atrelada à baixa oferta de robusta no mercado interno e aos estoques justos", afirmou a análise --veja a nota completa em.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos