Índia não tem planos de cortar taxa de importação de açúcar por ora, diz ministro

NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia, maior consumidora de açúcar do mundo, não está considerando cortar as taxas de importação do adoçante pelo menos no curto prazo, disse o ministro de Alimentos, Ram Vilas Paswan, nesta quarta-feira.

Os preços do açúcar no mercado local subiram mais de 10 por cento em um mês devido a uma esperada queda na produção após secas consecutivas terem danificado as safras de cana-de-açúcar em Maharashtra, principal Estado produtor.

A produção de açúcar da Índia em 2016/17 deverá cair para 22 milhões de toneladas, 4,3 por cento abaixo de uma estimativa anterior, à medida que as usinas em Maharashtra estão encerrando suas operações mais cedo devido à escassez de cana, disseram autoridades da indústria à Reuters.

(Por Mayank Bhardwaj)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos