Tillerson diz que EUA precisam sinalizar que acesso da China a ilhas artificiais será negado

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos deverão enviar um claro sinal à China de que a construção de ilhas artificiais no Mar do Sul da China deve parar e que o acesso chinês a essas ilhas não será permitido, disse o indicado do presidente eleito Donald Trump ao Departamento de Estado dos Estados Unidos nesta quarta-feira.

Rex Tillerson disse em sua audiência de confirmação no Senado que a construção de ilhas artificiais pela China e a colocação de centros militares nestas ilhas era "semelhante à Rússia tomar a Crimeia".

Questionado se ele apoiava uma postura mais agressiva com relação à China, ele disse: "Teremos que mandar à China um sinal claro de que primeiro a construção de ilhas para e depois que o seu acesso a essas ilhas também não será permitido".

(Por David Brunnstorm e Matt Spetalnick)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Assine e receba em seu e-mail em dois boletins diários, as principais notícias do dia

UOL Cursos Online

Todos os cursos