França minimiza perspectivas de conversas de paz sobre Oriente Médio em Paris

Por John Irish

PARIS (Reuters) - O presidente da França, François Hollande, buscou minimizar as perspectivas das conversas de paz no Oriente Médio que serão realizadas em Paris no domingo, dizendo que apenas negociações diretas entre israelenses e palestinos podem resolver o longo conflito. 

No último ano, a França tentou dar nova vida ao processo de paz, realizando uma conferência preliminar em junho, quando a Organização das Nações Unidas (ONU), a União Europeia, os Estados Unidos e grandes países árabes se reuniram para tentar retomar as conversas. 

Cerca de 70 países e organizações estarão no encontro em Paris, o qual foi considerado pelo primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, como “fútil”.

Hollande, em seu último discurso a diplomatas estrangeiros antes de deixar o cargo em maio, disse que o objetivo era reafirmar o apoio da comunidade internacional para uma solução de dois Estados, e garantir que essa posição continue uma referência. 

“Posso ver que isso foi enfraquecido… Se deixarmos isso ir embora, seria um risco para a segurança israelense”, afirmou. “No entanto, sou realista sobre o que essa conferência pode alcançar. A paz somente será alcançada pelos israelenses e pelos palestinos, e por ninguém mais. Apenas negociações bilaterais podem ter sucesso.”

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos