México irá responder "imediatamente" qualquer imposto de fronteira dos EUA, diz ministro

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O México precisa estar pronto para responder imediatamente com suas próprias medidas tributárias caso a administração do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, imponha impostos de fronteira, disse nesta sexta-feira o ministro da Economia do México.

Trump, que assume a Presidência em 20 de janeiro, prometeu na quarta-feira um “grande imposto de fronteira” sobre companhias que levam empregos para fora dos Estados Unidos, e tal medida pode prejudicar exportações mexicanas para seu principal parceiro comercial.

“É evidente que precisamos estar preparados para neutralizar imediatamente o impacto de tal medida”, disse o ministro da Economia, Ildefonso Guajardo, em entrevista a uma emissora de TV mexicana.

“E é muito claro como: adotar uma ação fiscal que neutralize isto”, disse.

Guajardo disse que o imposto proposto por Trump “é um problema para todo o mundo” e que “iria ter uma onda de impactos que pode nos levar a uma recessão global”.

Ele alertou que os cortes de impostos corporativos norte-americanos propostos por Trump, assim como um imposto na fronteira, poderiam debilitar investimentos estrangeiros na segunda maior economia da América Latina.

O México criou impostos sobre o xarope de milho rico em frutose norte-americano no início dos anos 2000 após os Estados Unidos se negarem a permitir livre comércio de açúcar mexicano.

(Reportagem de Michael O'Boyle)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos