Procurador da Coreia do Sul irá decidir sobre pedido de prisão de chefe da Samsung até domingo

SEUL (Reuters) - A procuradoria especial da Coreia do Sul irá decidir se pede a prisão do chefe do Samsung Group, Jay Y. Lee, dentro de dois dias, disse nesta sexta-feira um porta-voz da equipe de investigação.

O executivo de 48 anos foi citado por suspeitas que incluem suborno e perjúrio e foi questionado por mais de 22 horas no início desta sexta-feira.

Lee Kyu-chul, porta-voz da procuradoria especial, disse durante entrevista coletiva regular que a decisão final ainda será feita sobre um pedido de prisão. A decisão pode ser feita até domingo, disse.

Procuradores tentam determinar se pagamentos de cerca de 25 milhões de dólares feitos pela Samsung para fundações e empresas apoiadas por uma amiga da presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, tinham ligação com uma decisão de 2015 do Serviço Nacional de Pensão de apoiar uma fusão controversa de duas afiliadas do grupo Samsung.

(Reportagem de Joyce Lee)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos