Wells Fargo tem 5ª queda seguida de lucro trimestral

Por Dan Freed e Michael Erman

(Reuters) - O Wells Fargo, terceiro maior banco dos Estados Unidos em ativos, divulgou nesta sexta-feira que teve no fim de 2016 seu quinto declínio seguido de lucro trimestral.

O lucro líquido do grupo atribuível a acionistas caiu 6,4 por cento, para 4,87 bilhões de dólares, ou 0,96 dólar por ação, no quarto trimestre, ante 5,2 bilhões, ou 1 dólar por ação, um ano antes.

O banco tem lidado com vários processos e uma queda acentuada na abertura de contas após ter resolvido em setembro com a promotoria de Los Angeles e um órgão federal de proteção ao consumidor dos EUA acusações de que seus funcionários criaram 2 milhões de contas sem o consentimento dos clientes.

O banco afirmou ter pago 3,2 milhões de dólares em reembolsos para contas não autorizadas, o que criou taxas e encargos indevidos.

O presidente-executivo do Wells Fargo, Timothy Sloan - que assumiu após John Stumpf se demitir na sequência do escândalo - disse que estava satisfeito com o progresso feito em indenizar clientes.

A queda no lucro divergiu dos resultados dos rivais como JPMorgan e Bank of America, que divulgaram alta de lucro trimestral nesta sexta-feira.

O Wells Fargo concordou em setembro em pagar 185 milhões de dólares em multas e até 5 milhões para clientes que os reguladores dizem que tiveram contas abertas sem nunca as terem solicitado.

O escândalo pesou nas ações da Wells Fargo por cerca de dois meses, forçando o banco a alterar planos e metas de remuneração de vendas, a fim de enfatizar o serviço ao cliente.

(Por Dan Freed em Nova York e Nikhil Subba em Bangalore, Índia)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos