Equipes resgatam 750 imigrantes no Mediterrâneo; cinco mortos são encontrados

ROMA (Reuters) - Membros de equipes de resgate salvaram cerca de 750 imigrantes de barcos de madeira e botes na região central do Mediterrâneo, mas recuperaram cinco corpos mortos durante as operações, informou neste sábado a guarda costeira italiana.

Barcos da guarda costeira e marinha, assim como barcos privados de pesca e comércio, resgataram os imigrantes de seis embarcações no Mediterrâneo durante as últimas 24 horas, disse um porta-voz da guarda costeira.

Ele não deu detalhes sobre as nacionalidades dos imigrantes salvos e dos mortos.

No ano passado, um recorde de 181 mil embarcações de imigrantes, a maioria da África, chegaram à Itália, de acordo com estimativas do governo. A maioria pagou traficantes líbios para realizar a jornada.

O ano de 2016 também foi o mais mortal para imigrantes no Mediterrâneo, com quase 5 mil mortes, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

(Reportagem de Gavin Jones)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos