Diretor da CIA alerta Trump para ter cuidado com o que diz e com a Rússia

Em São Paulo

  • Don Emmert and Natalia Kolesnikova/AFP

O diretor da CIA, John Brennan, fez neste domingo (15) uma severa censura ao presidente eleito Donald Trump, que assume a presidência dos Estados Unidos na semana que vem, alertando-o contra a absolvição da Rússia por ações recentes e para observar o que diz.

"A espontaneidade não é algo que proteja os interesses da segurança nacional e, portanto, quando ele fala ou quando reage, basta ter certeza de que as implicações e o impacto nos Estados Unidos podem ser profundos", disse Brennan no programa de televisão "Fox News Sunday".

"É mais do que apenas sobre o Sr. Trump, é sobre os Estados Unidos da América", disse o diretor que está deixando o cargo.

"Eu não acho que ele tenha uma noção plena das capacidades russas, das intenções e ações da Rússia", alfinetou Brennan sobre Trump..

"Eu acho que Trump tem de ser muito disciplinado em termos do que ele diz publicamente. Ele vai ser, em poucos dias, a pessoa mais poderosa do mundo (...) e eu acho que ele tem de reconhecer que suas palavras têm impacto", acrescentou.

As agências de Inteligência dos Estados Unidos afirmam que o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou uma tentativa secreta de interferir na eleição americana para impulsionar Trump e prejudicar sua oponente, a democrata Hillary Clinton.

Recentemente, surgiram boatos ainda sobre a existência de um suposto dossiê russo contra Trump. 

O presidente eleito tem feito muitas críticas à comunidade de inteligência americana, inclusive responsabilizando-a pelo vazamento do dossiê.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos