Minério de ferro sobe 8% e toca máxima de 3 anos em bolsa na China

MANILA (Reuters) - Os contratos futuros do minério de ferro na China subiram 8 por cento nesta segunda-feira para uma máxima de três anos, sustentados por ganhos nos preços do aço que continuam a beneficiar-se da campanha do governo para reduzir o excesso de capacidade produtiva.

Uma alta acentuada nos preços do aço e do minério de ferro, assim como em outras matérias-primas siderúrgicas, como coque e carvão de coque, sugere que investidores especulativos aproveitaram o sentimento altista para o setor e ampliaram apostas nestas commodities, como fizeram no ano passado.

O contrato mais ativo do minério de ferro na bolsa de Dalian atingiu o teto de alta durante a sessão nesta segunda-feira, tocando 657,50 iuanes (95 dólares) por tonelada, maior cotação desde janeiro de 2014, antes de fechar com alta de 7,2 por cento, a 653 iuanes.

"Há uma melhora no sentimento desde a semana passada e eu creio que há mais (forças) especulativas", disse o analista Wang Di, da consultoria CRU, em Pequim.

Já o minério no mercado à vista, com entrega imediata no porto de Qingdao, subiu 3,86 por cento, a 83,65 dólares por tonelada, segundo dados do Metal Bulletin.

Os futuros do aço na bolsa de Xangai subiram 5,2 por cento, fechando a 3.375 iuanes por tonelada, depois de tocar a máxima de um mês a 3.418 iuanes.

"É um mercado maluco. Não há razão para explicar esse movimento", disse um operador de Cingapura sobre a disparada do minério nesta segunda-feira, citando fundamentos "pobres" que deveriam limitar ganhos.

(Por Manolo Serapio Jr.)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos