Premiê britânica concorda com mudança em modelo econômico pós-Brexit se for forçada, diz porta-voz

LONDRES (Reuters) - A primeira-ministra britânica, Theresa May, compartilha da visão do ministro das Finanças, Philip Hammond, de que o Reino Unido está pronto para avaliar modelos econômicos alternativos após a saída da União Europeia (UE), se for forçado a isso, disse sua porta-voz nesta segunda-feira.

Hammond disse ao jornal alemão Welt am Sonntag de domingo que o país poderia mudar seu modelo econômico para reconquistar competitividade se tiver que deixar a UE sem um acordo sobre acesso ao mercado único.

"Ela compartilha da visão que (Hammond) apresentou. De que vamos querer continuar no centro de um sistema de taxação de estilo europeu reconhecível", disse ela a repórteres.

"Mas se formos forçados a fazer algo diferente por não conseguirmos o acordo correto, então estamos prontos para isso."

A porta-voz recusou-se a comentar sobre a queda da libra para mínimas de três meses devido aos temores de que May usará o discurso na terça-feira para sinalizar que o Reino Unido terá um Brexit "duro".

Ela também disse não reconhecer notícias divulgadas no fim de semana que citaram uma fonte do governo segundo a qual o gabinete de May espera correção no mercado como resultado do discurso.

May ainda comemorou o compromisso do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, de trabalhar em um acordo comercial com o Reino Unido, completou a porta-voz.

Em entrevista ao jornal The Times of London, Trump afirmou que a saída do Reino Unido da UE será algo ótimo e prometeu fechar um acordo comercial bilateral.

(Reportagem de William James)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos