Banda de tributo a Bruce Springsteen desiste de tocar em evento da posse de Trump

Por Ian Simpson

WASHINGTON (Reuters) - Uma banda de tributo a Bruce Springsteen cedeu à pressão e desistiu de se apresentar em um evento de gala na noite anterior à posse de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos, dizendo que não faria o concerto em respeito ao roqueiro de Nova Jersey, um crítico feroz do republicano.

A B-Street Band, que toca músicas de Springsteen e de sua banda E Street Band desde os anos 1980, abandonou os planos de se apresentar no Baile Inaugural de Garden State, em Washington, após receber uma série de emails, tanto os criticando quanto os elogiando. 

“Nossa decisão é baseada SOMENTE pelo respeito e gratidão que temos por Bruce e pela E Street Band”, disse a banda na segunda-feira em comunicado no site Backstreets.com, uma publicação de fãs de Springsteen.

O roqueiro de 67 anos, conhecido por músicas como "Thunder Road" e "Born in the U.S.A.”, tem repetidamente expressado indignação com a vitória de Trump, chegando a chamar o republicano de “imbecil” em uma entrevista em setembro à revista Rolling Stone. 

Springsteen também apareceu em um comício da então candidata democrata Hillary Clinton, pouco antes da eleição de 8 de novembro. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos